728x90 AdSpace

Recentes

A Adoração em 3 níveis à imagem do Tabernáculo de Moisés

 

Quero falar um pouco sobre adoração. Assim como o tabernáculo está dividido em três partes cada um com seus objetos que vai do Pátio, o lado de fora, até o santo dos santos que é o lugar mais oculto, mais reservado bem no interior do tabernáculo eu creio que a adoração também ocorre assim, do lugar onde estamos para o oculto, o lugar secreto, bem no interior do coração de Deus. É bem verdade que a maioria das pessoas passarão a vida inteira apenas no átrio, outras até arriscarão entrar no Lugar Santo, mas algumas não se satisfarão com isso e irão mais adiante, só os sedentos irão até depois do véu no Santo dos Santos.


No tempo em que o povo de Israel estava no deserto Deus manou construir um tabernáculo. Era uma espécie de tenda móvel que o Senhor havia mandado fazer e nesse lugar seria feita a adoração a Ele ao mesmo tempo que representava a habitação de Deus entre seu povo. Ex.25. Estava divido em 3 partes ou 3 níveis:


Nível 1: O Pátio ou Átrio
 
O Pátio (Nível 1) Ex. 27.9-19
Era a área externa do templo, onde todos podiam entrar menos os leprosos, os impuros e castrados. Existiam alguns objetos no Pátio, o Altar do Holocausto (Ex.27.1-8) e a Pia com água para lavagem (ou lavatório Ex.30.17-21)

  • O Altar do Holocausto: Era o local onde era feito o sacrifício. Matava-se o animal sobre o altar e em seguida colocava-se fogo. (Ficava logo na entrada do pátio Ex.40.6). O fogo ficava aceso 24 horas Lv.6.13
  • O Lavatório: Era o local onde os sacerdotes se purificavam para ministrarem, isso era extremamente vital, porque não podiam fazer exatamente nada sem se lavarem primeiro (Ficava perto da entrada do tabernáculo, entre o altar e a tenda). Ex.40.7



Nível: O  Sacrifício


Ninguém chega ao Lugar Santo ou ao Santo dos Santos sem primeiro passar pelo Pátio, é onde temos comunhão uns com os outros, pois é no pátio onde as pessoas iam oferecer seus sacrifícios. No Pátio como já expliquei havia 2 objetos muito importantes: O altar do Holocausto e a pia ou lavatório.

  • O Altar do Holocausto: fala de sacrifício, ninguém ia ao tabernáculo a toa ou só
 
para visitar, cada um ia levando o seu sacrifício, cada um ia para prestar um culto ao Senhor, ninguém chegava diante do Senhor de mãos vazias. Que tipo de sacrifício Deus está requerendo de nós!? Davi disse:

 
“Oferecerei ao Senhor Holocausto que não me custe nada!?” 1Cr.21.24. Foi Davi também quem disse:


“Pois tu não tens prazer em sacrifícios (de animais); do contrário , eu tos daria; e não te agrada de holocaustos (de animais). Sacrifícios agradáveis a Deus são o espírito quebrantado; coração compungido e contrito, não o desprezarás, ó Deus.” Salmos 51.16,17


O Apóstolo Paulo também disse: “…apresenteis o vosso corpo (o físico e a vida), como sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto…” Romanos 12.1



Ou seja, é necessário o sacrifício e o sacrifício sempre está associado a morte, sem isso não existe adoração. É interessante como o Altar do Holocausto ficava exatamente logo na entrada do tabernáculo, era a primeira coisa que as pessoas viam quando entravam. Se quisermos passar para um outro ponto mais profundo precisamos sacrificar, tudo que nos atrapalha, tudo que não provém de Deus, todo orgulho, soberba, o desejo de sermos reconhecidos, independência, apego as coisas materiais, nosso ego e principalmente nossos pecados, enfim precisamos morrer.


Quando o sacrifício é feito imediatamente o fogo começa a queimar o sacrifício. Isso é extremamente importante por que muitos desejam ir ao Santo dos Santos, mas o fato é que nem todos vão a este ponto porque simplesmente não sacrificam primeiro. Sacrifique sua vida, morra pra você mesmo e você verá o fogo do Senhor vindo para confirmar você.


Após passarmos pelo Altar do Holocausto nos encontramos com a Pia.

  • A Pia: ou lavatório fala de lavagem, purificação na água que é pura, ninguém
pode entrar no Santo Lugar sem se purificar. Após o sacrifício onde morremos, precisamos ser purificados, o apóstolo João deixou o método para isso: “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos PURIFICAR de toda iniqüidade.”1° João 1.9. Ninguém pode entrar no Lugar Santo sem antes ter uma experiência de arrependimento com Jesus, pois é apenas através dele que entramos. Disse Jesus: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai, senão por mim. 


Quando o precioso sangue dele cai sobre nós, somos completamente lavados e eu torno a enfatizar que precisamos ter um profunda experiência de arrependimento com ele, quanto mais profunda for essa experiência mais pureza será gerada no nosso coração e “bem aventurado os puros de coração porque eles verão a Deus” Mt.5.8


Resumindo o primeiro nível é: Sacrifício, não existe adoração sem isso.



Nível 2: O Lugar Santo – Intimidade e Revelação



É um lugar um pouco mais íntimo onde depois de todo o processo doloroso do sacrifício somos levados a presença de Deus e começamos a desfrutar de uma doce comunhão com Ele. Existiam 3 objetos no Lugar Santo:

  • A Mesa dos Pães: Tinha 12 pães que representavam as 12 tribos de Israel, fala
da comunhão de Deus com o seu povo, os sacerdotes (Você é um!!!) comiam desse pão, bem ali, era como uma espécie de pic-nic, sabe quando o filho se assenta a mesa com o Pai para tomar café e estarem juntos, exatamente isso. Na presença de Deus somos alimentados por sua própria presença com um pão fresco, espiritual, da sua doce comunhão. Jesus é o pão vivo que desceu do céu (Mt. 6.33-35).

  • O Candelabro: fala da luz de Cristo e sua revelação, a adoração não é apenas

meras canções que cantamos pra nos confraternizarmos ou meramente pra iniciarmos o culto ou nos alegrarmos, a adoração em 2° nível nos leva a Ele, Jesus a uma revelação maior de quem Ele é e ao contemplarmos sua luz, ao olharmos para ele somos iluminados (, transformados e desejamos apenas fazer sua vontade e nos tornar semelhantes a Jesus, somos levados a um desejo maior de andar na sua luz, pois ele nos atrai e nos ilumina. É gerada uma intimidade maior, pois quanto mais o conhecemos e temos uma experiência com ele mais ainda temos intimidade.

  • O Altar do Incenso: “Suba a minha oração perante a tua face como

incenso…” Salmos.141.2. Fala de oração e intercessão, nós como sacerdotes e adoradores temos uma função dupla: Adorar e Interceder. Se a adoração nos leva a uma intimidade maior com Jesus então é certo que conheceremos também o seu coração, e conheceremos toda a alegria ou tristeza que existe no coração dele em relação a nós, a nossas Igrejas e as cidades. E como é difícil achar intercessores.


Nível 3: O Santo dos Santos – A glória de Deus

  • O véu: A única coisa que separa o lugar Santo do Santo dos Santos era um véu 
    muito grosso
Depois de passarmos pelo sacrifício e morte e temos nos conformado com ele na sua cruz (Fp.3.10) e experimentado sua preciosa presença e comunhão somos levados para um outro nível o Santo dos Santos, lugar onde repousa a glória de Deus, ali apenas o sumo sacerdote podia entrar uma vez no ano para oferecer sacrifício pelo povo, mas agora o sumo sacerdote JESUS (Hb.7.20-28), entrou nos Santo dos Santos e tendo oferecido a si mesmo como sacrifício inaugurou um novo e vivo caminho(Hb.10.19,20).


Quando Jesus morreu na cruz algo aconteceu no templo:


“…o véu do templo se rasgou em duas partes de alto a baixo…”


A única coisa que separa o lugar Santo do Santo dos Santos era um véu muito grosso
ou seja, Cristo removeu o véu nos dando livre acesso ao Pai (Hb.10.19).


Ao entrar nos Santos dos Santos o sumo sacerdote precisa fazer com que o incenso ficasse ainda mais forte a ponto de produzir uma fumaça densa e um cheiro bem mais forte, de maneira que não daria para ver o sumo sacerdote, muito menos sentir seu cheiro.


 Tem uma música que diz : No Santo dos Santos a fumaça me esconde só teus olhos me vêem…” Creio que seja essa a simbologia, quando contemplamos a glória do Senhor ali ficamos prostrados diante dele, as palavras perdem o valor, os olhos como chamas de fogo dele se fixam no nosso coração e o que podemos falar diante da sua glória!? “Aquietai-vos e sabei que Eu Sou Deus”.


 E diante da sua glória estamos completamente rendidos diante dEle, nada mais importa, não existe fama, o dinheiro e os bens materiais se tornam como lixo perdem todo o valor, ali conhecemos a profundidade do Seu coração, tudo o que importa é a glória de Deus, já não queremos saber das nossas necessidades e interesses, já não importa os nossos sonhos, ficamos completamente capturados, tudo o que importa é Sua glória.

 “Não a nós, Senhor, não a nós, mas ao teu nome da glória…” Sl.115.1, reconhecemos que só Ele é digno de glória, reconhecimento e que toda a nossa sabedoria e capacitação humana, todos os nossos títulos não valem nada diante dEle. Ele é o Senhor da Glória (Salmos 24).


Abraço a Todos,
Jades Rogério
jadessilva@hotmail.com





  • Blogger Comentários
  • Facebook Comentários

0 comentários :

Item Reviewed: A Adoração em 3 níveis à imagem do Tabernáculo de Moisés Rating: 5 Reviewed By: Pr. Antonio Romero Filho