728x90 AdSpace

Recentes

A conversão de George Müller

 

HYSTORY - THE BRISTOL MIRACLEThe George Müller Foundation

George Muller - DWF
foto: David Warren Fisher - www.georgemuller.blogspot.com

As semelhanças entre a juventude de George Müller e a parábola do Filho Pródigo são notáveis, um fato não percebido por muitos escritores e comentaristas.

Em 1810, sua família mudou-se da aldeia prussiana de Kroppenstaedt para as redondezas de Heimersleben, a quatro milhas de distância. George e seu irmão não tiveram nenhum tipo de controle familiar, e o seu pai, sendo muito generoso, dava-lhes fartas mesadas e apenas os encorajaram a manter anotações de seus gastos.
George Müller adquirira o mau costume de roubar o dinheiro do pai: invariavelmente quando pendurava dívidas em nome dele, ao pagar, acertava bem menos do que devia. Seu pai por muitas vezes teve de pagar o dinheiro que faltava. Em uma ocasião George foi pego , mas não se emendava.George Müller foi matriculado em uma escola clássica em Halberstaedt para se tornar um clérigo Luterano. Apesar de ser um aluno brilhante ele continuava no caminho dos pecadores e o vício de furtar tornou-se compulsório.

Certa vez George Müller empreendeu um período notável de enganos e mentiras quando ia de hotel em hotel, muitas vezes em companhia de mulheres, vivendo uma vida de ‘playboy', mas sem dinheiro. Depois de penhorar posses valiosas e deixar o resto de seus pertences como garantia em um hotel, a lei o alcançou e ele foi parar na prisão. Mesmo na prisão continuava a contar as mais incríveis mentiras para impressionar outro colega preso.

Depois de um mês na prisão, seu pai pagou a fiança e o livrou; ajustou suas dívidas e lhe deu uma surra. Durante algum tempo George Müller tentou agradar o pai e de fato, tentou modificar seus caminhos. Não foi longe contudo, e de novo estava debaixo de dívidas, mas desta vez ele inventou uma história de que fora roubado e seus amigos compreensivos o ajudaram. Em seguida ele negociou um desconto com os credores e quitou as contas atrasadas. Quando seus amigos conseqüentemente descobriram a verdade, isto não o preocupou seriamente.

A última escapada pecadora veio quando ele estudava teologia na Universidade de Halle. Junto com outros três colegas de escola, eles forjaram papéis e documentos e foram gozar boas férias de prazer mundano na Suíça. Lá, George Müller conseguiu também enganar seus amigos: ao pagar a conta de todos cuidou para que sua parte ficasse menor em um terço.

Depois das férias na Suíça, Beta, um velho amigo e colega de classe de George Müller falou-lhe de uma reunião de oração à qual muitas vezes freqüentava. George exprimiu um desejo de ir. E foi naquela reunião que Deus mudou sua vida para sempre.

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” João 3:16.
E Deus agradou-se de ensinar a George Müller algo sobre esta preciosa verdade. A conversão de George Müller, em novembro de 1825, foi dramática e imediata, mudando inteiramente seu modo de viver, objetivos e direção.

George foi levado ao culto de oração pelo amigo Beta e na sua entrada foi cumprimentado com um 'Venha sempre que quiser; esta casa e nosso coração estão abertos para você.' Estas boas-vindas lhe tocaram muito. O hinos cantados, o estudo bíblico e a leitura do sermão produziram nele uma profunda impressão. Naquela noite ele sentiu que encontraria 'algo' pelo qual estava procurando por toda sua vida.


O amor genuíno, a grande alegria, e a humildade profunda nos corações dos membros daquele grupo tiveram um grande impacto em George Muller, mas é possível que o ponto de conversão seja quando todos eles se ajoelharam para orar. Ele nunca tinha passado por isso antes, sozinho, ali ajoelhado para orar por si mesmo. Durante o culto inteiro ele respirou uma atmosfera tão espiritual que isto o levou passar por uma experiência inteiramente nova! Ali ele se converteu e nasceu de novo! Aquele caráter ocioso e preguiçoso já era parte do passado. Ali, de joelhos, estava apenas um novo discípulo do Deus Vivo.

Tempos depois George comentou sobre aquele encontro: 'Ali entendi a razão por que o Senhor Jesus morreu na cruz e sofreu agonias no Jardim do Getsêmane, levando sobre si a punição devida por nós, a qual não podíamos carregar por nós mesmos. E por isso, compreendendo em parte o amor de Jesus pela minha alma, fui constrangido a amá-lo em troca.'

George Müller continuou seus estudos teológicos na Universidade de Halle e depois de dois meses da sua conversão à fé cristã, decidiu se tornar um missionário. Esta decisão irritou tanto seu pai, que este o abandonou retirando todo seu suporte financeiro, levando George a depender exclusivamente de Deus.

Direto da Fonte: http://www.mullers.org/cm/general/127
Tradução: João Cruzué
  • Blogger Comentários
  • Facebook Comentários

0 comentários :

Item Reviewed: A conversão de George Müller Rating: 5 Reviewed By: Pr. Antonio Romero Filho