728x90 AdSpace

Recentes

Justino Mártir - Defensor da Fé


Nasceu de pais gregos na Palestina, no início do segundo século. Ele procurou a fé na filosofia grega. Primeiro se uniu a um filósofo estóico, mas, depois de algum tempo ficou desapontado porque não havia progredido no conhecimento de Deus, e o filósofo não parecia nem sequer considerar isto necessário.

Depois de várias tentativas e frustações seguindo e aprendendo com outros filósofos, Justino a esta altura encontrou um homem idoso perto do mar, que lhe mostrou as Escrituras do Velho Testamento e Cristo. Justino então tornou-se cristão.

Ele era um grego que chegou a compreender o cristianismo como o cumprimento de tudo que era o melhor na filosofia, especialmente no platonismo. 

Quando ele se tornou cristão não renunciou à filosofia, passou a ser um filósofo melhor, um verdadeiro filósofo. Ele disse que a relação entre os filósofos e Cristo é a mesma entre o incompleto e o completo, entre o imperfeito e perfeito.

O Verbo deu compreensão aos filósofos, é verdade, mas agora o próprio Verbo se manisfestou em Cristo. Justino afirmou, que não só filósofos e eruditos têm acreditado, mas também artesãos e pessoas inteiramente sem formação têm desprezado gloria, medo e a morte por causa de Cristo.

Justino  passou seus últimos anos em Roma, onde ele ensinou. No ano de 160 foi preso, com outros, e julgado por ser cristão. Ele se recusou a renunciar sua fé oferecendo e morreu convicto de sua salvação em Cristo

Escreveu muitas obras, mas somente três chegaram até nós: Diálogo com Trifo, debate que ele teve com um judeu, I Apologia, uma defesa da fé cristã endereçada ao imperador e II Apologia, um suplemento mais curto que a obra acima , endereçada ao senado romano.  Sofreu o martírio por decapitação, depois de ter sido açoitado.

Fonte: Adaptado


  • Blogger Comentários
  • Facebook Comentários

0 comentários :

Item Reviewed: Justino Mártir - Defensor da Fé Rating: 5 Reviewed By: Pr. Antonio Romero Filho