728x90 AdSpace

Recentes

Qual é o povo mais supersticioso?

O brasileiro é um dos povos mais supersticiosos do mundo. Ele acredita em mandingas, simpatias e talismãs como poucos povos. Nas próximas linhas, você poderá ter uma idéia de algumas superstições bastante comuns em nosso país.

Algumas igrejas neo-pentecostais aproveitando o "gancho", estão atraindo milhares de pessoas aos seus templos utilizando todo tipo de amuletos e talismãs, inclusive vendem toda espécie de objetos afirmando que tais coisas têm o poder de Deus para resolver todo tipo de doenças e problemas.

Isto tem respaldo bíblico? Será que a Palavra de Deus, as Escrituras Sagradas aprovam a a estratégia dessas denominações?

O fracasso da igreja primitiva não começou assim, desta mesma maneira? Quanto de repente milhares de objetos começaram a serem adorados e a igreja cristã desviou-se do genuíno ensino bíblico? A história mais uma vez se repete. Superstição e idolatria da grossa e descarada já entraram no meio evangélico.

O futuro dessas denominações é incerto e estão propensos a um fracasso total, que é o de levar o pecador a confiar somente e unicamente em Jesus Cristo o Salvador da humanidade.

Vejamos o que diz o Apóstolo Paulo na sua 1ª Epístola aos Corintios capítulo 2 e versículos 2, 4 e 5: "Porque NADA me propus saber entre vós, senão a JESUS CRISTO E ESTE CRUCIFICADO.

A minha palavra e a minha pregação não consistiram em PALAVRAS PERSUASIVAS de sabedoria humana, mas em DEMONSTRAÇÃO DE ESPÍRITO DE PODER,

Para que a VOSSA FÉ NÃO SE APOIASSE em sabedoria dos homens, MAS NO PODER DE DEUS".

Resumindo: Se o apóstolo está ensinando que devemos até evitar todo tipo de persuação humana para que o pecador não coloque a sua fé e confiança em coisas humanas, quem somos nós para aprovar a utilização de talismãs e objetos sagrados para ganharmos almas para o Reino de Deus? Fica aqui a minha pergunta ao prezado leitor e amigo, pois você deverá tirar suas próprias conclusões acerca das aberrações que hoje acontecem em nosso meio evangélico.

Observe abaixo algumas superstições do povo brasileiro:

1 - Dizem que colocar uma vassoura atrás da porta faz as visitas irem embora logo.

2 - O guarda-chuva nunca deve ficar aberto dentro de casa. Acredita-se que isso pode trazer infortúnio para a família.

3 - A maneira mais eficiente de encontrar algo que desapareceu é dar três pulinhos para São Longuinho.

4 - Vinho derramado é alegria. Sal derramado é mal agouro. Se bem que na Hungria, espalha-se sal grosso na residência nova/recém-comprada para expulsar o demônio de lá.

5 - Não se pragueja ao acender o fogo porque isso chama o demônio para ajudar.

6 - Quem quebra um espelho atrai sete anos de azar.

7 - Passar por debaixo de uma escada não atrai a má sorte. Mas quem passa, está renunciando à subida e ao progresso na vida.

8 - Donzela não serve sal, não corta galinha, nem passa o paliteiro.

9 - Se a palma da mão coçar de repente e sem parar, é sinal que irá receber dinheiro.

10 - Muitos brasileiros não comem ave no Ano-novo por acreditar que elas ciscam para trás.

11 - Se sua orelha esquentar de repente, é porque alguém está falando mal de você. Nesses casos, vá dizendo o nome dos suspeitos até a orelha parar de arder.

12 - Sonhar que um dente é arrancado é sinal de que vai morrer alguém na família.

13 - O trevo de quatro folhas é um conhecidíssimo talismã. Acredita-se que ele atraia boa sorte e fortuna a quem o encontrar.

14 - A superstição da sexta-feira 13 é origem nórdica. Conta-se que 12 deuses foram convidados para um banquete no Valhala. Loki, deus da discórdia e do mal, apareceu sem ser convidado e armou a maior confusão, na qual morreu Balder. Vem daí a superstição com o número 13, que se espalhou para todo o mundo. Nos Estados Unidos, muitos prédios não possuem o 13º andar.
Fonte: CIM
  • Blogger Comentários
  • Facebook Comentários

0 comentários :

Item Reviewed: Qual é o povo mais supersticioso? Rating: 5 Reviewed By: Pr. Antonio Romero Filho