728x90 AdSpace

Recentes

Os 10 mandamentos na educação chinesa


Escola no interior da China
Ameaçar, chantagear, chamar crianças de “lixo” — a obsessão das mães pela educação dos filhos explica o desempenho espetacular dos alunos chineses?

No início de dezembro, os Estados Unidos viveram aquilo que o presidente Barack Obama apelidou de um novo “momento Sputnik”. Como se sabe, o lançamento do primeiro satélite soviético, em 1957, mostrou aos Estados Unidos que sua hegemonia tecnológica na Guerra Fria estava seriamente ameaçada — e, por consequência, a segurança nacional também. Meio século depois, o motivo de preocupação do presidente americano é a ascensão de outra potência, a China.

Mas o que o incomoda não são seus foguetes, o tamanho de seu Exército ou a ameaça à soberania dos vizinhos. O “momento Sputnik” do século 21 foi um teste feito com estudantes do mundo inteiro. A avaliação mostrou que os alunos chineses dão um banho em seus colegas americanos — não só neles, aliás, mas em todos os outros. Eles ficaram em primeiro lugar em matemática, ciência e leitura, os três temas avaliados. O comentário de Obama mostra em que medida o desempenho escolar dos chineses gera ansiedade na maior potência do mundo — a sensação de que a América decadente está fadada ao atropelamento pelos geninhos do Império do Meio. O que impressiona, sobretudo, é a velocidade com que isso aconteceu: meros 30 anos atrás, a China saía dos escombros da Revolução Cultural maoísta analfabeta de pai e mãe.

Como isso foi possível? Um livro recém-lançado nos Estados Unidos vem lançando luz — e spray de pimenta — nessa discussão. É Battle Hymn of the Tiger Mother (algo como “Hino de batalha da mãe-tigre”, numa tradução livre), da professora de direito americana Amy Chua. Filha de imigrantes chineses, Amy conta no livro como educou as duas filhas, Sophia e Louisa. Ela resume seu método na primeira página do livro, em dez mandamentos. Suas filhas nunca puderam: 1) dormir na casa dos amigos; 2) sair com os amigos; 3) participar de uma peça da escola; 4) reclamar por não participar de uma peça da escola; 5) assistir à TV ou jogar videogame; 6) escolher suas próprias atividades extracurriculares; 7) tirar qualquer nota que não fosse 10; 8) não ser a primeira aluna da turma em qualquer tema, exceto educação física e teatro; 9) tocar qualquer instrumento que não piano ou violino; 10) não tocar piano ou violino. Eis, no resumo de Amy Chua, a base do modelo educacional à chinesa.

Fonte: Exame.com
  • Blogger Comentários
  • Facebook Comentários

0 comentários :

Item Reviewed: Os 10 mandamentos na educação chinesa Rating: 5 Reviewed By: Pr. Antonio Romero Filho