728x90 AdSpace

Recentes

O Apóstolo dos sapatos furados

Após uma cruzada de uma semana realizada na cidade de Puerto Deseado, onde o Senhor operou maravilhas dentre muitas a cura de um menino paralítico filho da proprietária de um hotel do centro da cidade, que durante cinco anos não caminhara, por causa de uma meningite grave que sofrera e a sua mãe o levava anualmente aos médicos em Buenos Aires e sempre a resposta era a mesma: “ele jamais poderá andar novamente”. O resultado foi o nascer de uma nova Igreja com aproximadamente trinta e cinco almas e os cultos eram realizado ao principio no mesmo local da cruzada, isto é, num teatro que nos emprestaram e todos os domingos à tarde tínhamos cultos com os nossos novos irmãos.

Depois passamos a nos reunir no salão do hotel dos pais do  menino ex-paralítico que agora nos recebia, correndo e gritando de alegria, quando ali chegávamos. Dias depois conseguimos alugar uma casa perto do mar, onde atendíamos os irmãos convertidos da cruzada evangelística. Conseguimos cadeiras para a congregação que funcionaria na sala da casa. Nossos móveis eram poucos, um beliche, um fogão velho, um estrado de cama elástica de molas que havíamos encontrado num “ferro velho”. O restante das dependências da casa praticamente ficara vazio.

Tempo de provação

Depois de algumas semanas de labor missionário nessa cidade, começamos a enfrentar escassez de alimentos e tínhamos dificuldades para pagar o primeiro aluguel da casa, pois nossos poucos irmãos ainda não estavam dizimando e as ofertas eram insuficientes para as despesas da Obra. Naquele dia frio, e chuvoso, saímos de casa em casa solicitando a ajuda dos irmãos, mas nada conseguimos, por ultimo fomos ao porto local, para buscar a cooperação do irmão Horácio que trabalhava como marinheiro num dos navios pesqueiros. Também o referido irmão não nos pode ajudar. Assim depois de quase um dia inteiro caminhando pela cidade fria e empoçada pelas águas, as meias estavam molhadas, porque os sapatos eram furados; quase congelado voltei para a casa, cansado e desanimado, pois ainda não tínhamos o dinheiro do aluguel que venceria no dia seguinte.

Deus usa quem quer

Naquela noite  às 11 horas, depois de orarmos agradecendo a Deus por mais um dia na sua Obra no Sul da Argentina - Patagônia, deitamos, quando de repente ouvimos alguém que batia na porta da sala. Levantamos e fomos ver quem era, e para nossa alegria era o irmão Horácio acompanhado por mais duas pessoas, um deles era o capitão do barco e o outro o piloto. Convidados a entrarem, servimos um chá bem quentinho e o irmão Horácio começou a falar que depois de minha visita ao barco naquela tarde, ele conversando com o capitão explicou que éramos missionários brasileiros em terras argentinas e que estávamos com dificuldades para pagar o aluguel da casa onde funcionava a Igreja. Prontamente o capitão reuniu os marinheiros e ali mesmo levantaram uma oferta de amor para o aluguel. Este era o motivo da vinda deles até a nossa casa, não só para nos conhecer, mas também para entregarem o dinheiro pessoalmente. Na despedida oramos agradecendo a Deus por suas vidas e pela provisão divina. Depois que nos deixaram fomos dormir com os nossos corações transbordando de alegria e de gratidão ao Senhor, verdadeiramente Deus é fiel e cuida dos seus e da sua Obra. A partir dali nunca nos faltou a provisão para o aluguel.

O Senhor preenche todos os vazios

Alguns meses depois uma caminhão carregado de móveis parou na nossa porta, ali estava um irmão que havia se mudado de Perito Moreno para Puerto Deseado. O irmão era dono de uma fábrica de sapatos e sua sapataria estaria se transferindo para onde morávamos. Como ainda não tinha alugado a sua casa, o irmão perguntou-me se poderia ficar conosco por alguns dias até encontrarem uma casa de aluguel, logo em seguida perguntou-me se havia lugar para guardar os seus móveis, prontamente respondi que sim, que poderia colocar dentro da nossa casa onde funcionava a Igreja, pois quase todas as dependências estavam vazias. Desceram os móveis do caminhão e a casa ficou completamente mobiliada. O irmão vindo de Perito Moreno com sua família era novo convertido  fruto de uma Cruzada realizada alguns meses antes naquela cidade.  

É dando que se recebe
    
Ele, a mulher e cinco filhos ficaram conosco aproximadamente um mês logo conseguiram uma casa mui pequena para alugar, onde não caberiam todos os seus móveis, resultando que praticamente ficou boa parte para a nossa casa onde usufruímos uma vez mais da benção e da provisão de Deus. Ao montar sua fábrica de sapatos na cidade ele perguntou-me se tínhamos sapatos para serem consertado, rapidamente lhes dei os meus dois pares furados que foram transformados em novos para nossa alegria.

O tempo de cantar chegou

O tempo de andar com os sapatos furados e com as meias encharcadas de neve havia terminado Deus viera ao nosso encontro trazendo, móveis para mobiliar toda a casa e trouxe até uma fábrica de sapatos e também novos irmãos para cooperarem conosco naquele trabalho pioneiro em Puerto Deseado – Patagônia. A Obra em Puerto Deseado estava crescendo com novas almas, assim sendo, até conseguimos comprar um terreno a prazo da Prefeitura local para o futuro templo das Assembléias de Deus naquela cidade. A Deus toda glória.

Extraido do livro "As inesquecíveis experiências missionárias de um pioneiro na Patagônia"

  • Blogger Comentários
  • Facebook Comentários

0 comentários :

Item Reviewed: O Apóstolo dos sapatos furados Rating: 5 Reviewed By: Pr. Antonio Romero Filho